Placa Preta

PLACA PRETA – PERGUNTAS FREQÜENTES

Em construção

 

O QUE É A “PLACA PRETA”?

No Brasil temos várias “categorias” para emplacamento de veículos. Dentre essas categorias existe a “DE COLEÇÃO”, cujas placas seguem os modelos e medidas normais .

A Placa Preta identifica o veículo de coleção, conforme Resolução nº 56 do CONTRAN.

 

 

O QUE É NECESSÁRIO (REQUISITOS) PARA UM CARRO SER EMPLACADO COM “PLACA PRETA”?

Conforme as Resoluções nºs. 56 e 117 do CONTRAN:

I – Ter sido fabricado há mais de trinta anos;

II – conservar suas características originais de fabricação;

III – integrar uma coleção;

IV – apresentar Certificado de Originalidade, reconhecido pelo Departamento Nacional de Trânsito – DENATRAN.

Obs: em relação ao item II, adotamos o critério de originalidade/conservação  mínima de 80% .

Em relação ao item III, a coleção poderá ser particular ou de um clube/entidade.

 

 

QUAIS AS VANTAGENS DE TROCAR PARA “PLACA PRETA”?

Os veículos portadores de placa preta (veículos de coleção) têm as seguintes vantagens:

 

  • Livre trânsito em todo o Território Nacional.
  • Classificação do veículo como “Veículo de Coleção”, reconhecendo seu valor histórico.

 

A diferenciação entre veículo normal “de circulação” e veículo “de coleção” é um dos grandes avanços rumo à preservação da originalidade dos veículos e conseqüentemente preservação da história (principais objetivos da “placa preta”).

 

Comentário:

Um veículo antigo, por mais perfeito que esteja ou tenha sido feita sua restauração, nem sempre reunirá todas as condições de segurança e dirigibilidade necessárias à circulação normal e regular nas vias públicas das cidades ou nas rodovias.

O antigomobilista deverá ter isso em mente e utilizar seu veículo racionalmente (apenas em eventos, finais de semana e feriados), para não gerar possíveis situações de risco, para si e para os demais.

COMO OBTER A “PLACA PRETA”?

Se voce já é sócio preencha o formulário no final do texto, que entraremos em cantato.

 

É NECESSÁRIO O PROPRIETÁRIO SER FILIADO A ALGUM CLUBE (OU ENTIDADE)?

Não necessariamente. Caso ele já tenha vários carros (coleção), poderá obter a placa preta.

O nosso clube (CCAMC) exige que seja sócio, para fins de poder manter um melhor controle na emissão do Certificado de Originalidade.

 

HÁ ALGUM CUSTO PARA REALIZAR A VISTORIA E EMITIR O CERTIFICADO DE ORIGINALIDADE?

Sim. R$ 250,00.

O sócio encará com todos os outros custos da tranferencia e fabricação da placa.

Lembramos que a vistoria deve ser feita a cada 5 anos, neste período o veiculo não poderá ser modificado no sentido de rebaixamento do pontos obtidos.

 

DE POSSE DO CERTIFICADO DE ORIGINALIDADE QUAL O PASSO SEGUINTE?

O proprietário do veículo, de posse do certificado de originalidade, deverá providenciar junto ao órgão de trânsito a mudança da “categoria”.

Para isso ele deverá apresentar ao Detran os seguintes documentos (Identidade, CPF, Comprovante de Residência, documento do veículo, Certificado de Originalidade), levar o veículo e recolher as taxas devidas. No  “Poupa Tempo” este assunto é resolvido rápidamente, não necessitando de despachante

 

QUAIS OS CRITÉRIOS  E MODELO DE PLANILHA DE AVALIAÇÃO?

O nosso clube possue uma tabela de avaliação padronizada.

QUAIS OS DOCUMENTOS QUE SÃO EMITIDOS PELO CLUBE/ENTIDADE?

A legislação só prevê a obrigatoriedade do Certificado de Originalidade.
No caso do CCAMC, o proprietário do veículo recebe:

1 (duas) vias do Certificado de Originalidade;

1 (um) Belo diploma do Certificado de Originalidade.

 

O CERTIFICADO DE ORIGINALIDADE TEM “PRAZO DE VALIDADE”?

O CCAMC adota um prazo de 5 anos, quando uma nova vistoria deverá ser feita.

 

 

 

CARROS DE FIBRA E ESPECIAIS PODEM RECEBER O CERTIFICADO?

O CCAMC concede Certificado de Originalidade e emite a Identidade de Veículo de

Coleção para veículos que atendam cumulativamente:

  1. Com mais de 30 anos de fabricação que atendam aos requisitos legais (Resoluções CONTRAN 56 e 127);
  2. Que sejam aprovados na vistoria realizada pelo Clube, de acordo com os procedimentos/planilhas adotados;
  3. Que tenham sido fabricados/montados por empresas legalmente constituídas e que possuem/possuíam autorização legal e registro nos órgãos competentes (de segurança, trânsito, etc.).;
  4. Que não seja uma “réplica”;
  5. Que não seja um “protótipo” (registrado no órgão de trânsito como protótipo – RESOLUÇÃO Nº 63 do CONTRAN).

Para solicitar vistoria preencher o formulário abaixo.

Using cookies
This site uses cookies for you to have the best user experience. If you continue to browse you are consenting to the acceptance of the aforementioned cookies and acceptance of our cookie policy